O que acontece com as empresas japonesas de game!?

Não só a Konami, mais outras grandes empresas japonesas de game, já erraram muito ao longo de sua trajetória.

A princípio pensei em deixar apenas no canal do Youtube, mas como sei que o tema é pra lá de contraditório, resolve estender a discussão aqui pro blog.

No vídeo tento colocar meu ponto de vista sobre a trajetória de três grandes empresas japonesas de game: Capcom, Nintendo e é claro, Konami.

Procurei buscar os aspectos em comum à essas empresas, que de alguma forma, contribuíram negativamente no crescimentos dessas empresas.

Lembrando que essa é apenas a minha opinião. A intenção do vídeo é principalmente, levantar as questões, para que possamos discuti-las.

E quem ainda não é inscrito no canal, se inscreve aí, e ajuda a divulgar nosso conteúdo, avalia e compartilha os vídeos.

 

  • Loeny Clauvend
  • DouglasFF84

    Rapaz… pq… pq a konami não faz do offline o seu online…
    PQ PQ PQ…

    Ontem joguei com os amigos offline.. e foi show.

    • STIFLER

      Offline PES
      Online FIFA

  • Pedro Henrique

    Não tive tempo de ver o vídeo ainda, verei mais tarde pois é um assunto que me interessa muito. Sobre a Nintendo, na faculdade apresentaram um estudo de caso sobre ela, e eu como gosto do ramo, e com o meu pouco conhecimento, da para se dizer que a mesma parou no tempo, não lançou o console com o CD, “deixou” a Sony lançar o PS, ficou para trás tanto que se não me engano que o Super Nintendo foi fabricado até 2002( o 64 e posteriormente Game Cube, desculpa mas são fiascos), nisso ai ficaram MUITO para trás, “voltando” ao mercado com o Wii, porém os jogos não são lá aquelas coisas né, e hoje em dia eles não tem forças para brigar com $ony e M$. Sobre a Capcom não posso falar muito pois, só conheço alguns jogos como Street, Resident, mas ao que me parece, eles não tem jogos/franquia que chamam a atenção do mercado como COD, GTA e etc. Já a nossa queridíssima Konami, cagou no pau com seu carro chefe, tinha o PES 2013, muito bom com uma MLO, legal (precisava de ajustes tbm ), mas ai começou a pensar em dinheiro apenas, trouxe o 14 com um Myclub ridículo, voltado a vender moedas por dinheiro, e mudou o motor gráfico, que demorou uns 2 anos para ficar pronto, já no pes 16, mas nesse tempo ai entregou um pouco da paçoca para a EA Games, sem contar os detalhes né, como derrubadores, servidores e etc.

  • Osdso

    A Capcom “reiventou” Resident Evil e parece que vem dando certo com o Resident Evil 7, dando um fôlego novo à empresa.
    A Nintendo tem exclusivos de peso e que sempre vendem bem; muito acima, aliás, do que os exclusivos de PlayStation e Xbox; o que mantém ela sempre forte no mercado.
    Me resta saber o que a Konami fará para seguir essas duas empresas e não ficar para trás, já que a Konami não se reiventou, e ainda abriu mão de grandes franquias, como Castlevania e Silent Hill.

    • pois é Osdso, os exclusivos da Nintendo são fortíssimo, mas ela parece ficar meio perdida na hora de utilizá-los. E ao mesmo tempo, em hipótese alguma, abre espaço para que outras parcerias possam colaborar. Não é a toa, que pela primeira vez, desde a sua fundação, um jogo de Mario, apareceu em outra plataforma (IOS e android).

      • Osdso

        Isso é mais um indício de que a Nintendo está mudando sua política. Sabemos também que o Nintendo Switch trará vários jogos third party.

    • STIFLER

      A Konami já está se renovando… tropeçando nos próprios pés mas está. Saiu um pouco tarde do comodismo e agora está tentando recuperar o tempo perdido.
      Tanto que as versões 2016 e 2017 de PES já foram bem melhores, e 2018 com foco no online deve ser ainda melhor.
      Ela precisa melhorar seu marketing, cuidar das atualizações e manter todos que jogam PES motivados durante o ano, só assim poderá obter mais receitas.