Milton Leite comenta sobre sua permanência para PES 2018

Em entrevista ao site “natelinha”, o Narrador Milton Leite comenta sobre os planos para sequência da franquia PES.

Em entrevista no dia ontem (7/4), Milton Leite falou sobre vários assuntos, e como não poderia ser diferente, também comentou sobre seu recente projeto, que é estar a frente da narração do PES, como também da sua permanência.

Ao ser questionado sobre, como ocorreu a negociação para narrar PES 2017, ele respondeu algo que já havia dito em outras entrevistas, reforçando o profissionalismo por parte da Konami.

Fui procurado pelo próprio pessoal da Konami, porque em 2015 eles fizeram uma pesquisa entre os jogadores e fãs e o meu nome foi o mais indicado para ser o narrador do jogo. O acerto foi muito rápido e fácil, porque eles têm pessoas super profissionais, que desde o começo me deram muita atenção, atendimento VIP.

A Konami deveria pegar depoimentos como esse, emoldurar e colocar na parede. Pois ultimamente vem sendo difícil ver alguém elogiando o profissionalismo da empresa…rsrs

Nunca esqueço do Silvio Luis desejando boa sorte ao Milton, pois “trabalhar na Konami era muito complicado”.

Na sequência da resposta vem algo, que ao meu ver, é preocupante!

Os resultados foram bons, do meu ponto de vista, as pesquisas que a Konami fez com jogadores e nas redes sociais mostram que acertamos mais do que erramos. Acredito que as próximas edições ficarão muito melhores. Já estamos conversando sobre o jogo que sairá no segundo semestre e em breve começamos a gravar.

Não sei se por uma falta de conhecimento do Milton ou por um feedback equivocado por parte da Konami. Mas sinceramente, desconheço essas pesquisas com demonstraram um “feedback positivo”. No inicio do game então, eram só críticas! E hoje, meio que tivemos que aceitar, pois dói menos.

Leia também  PES 2018 – Atualização semanal #11 – Young Stars e Evolução em dobro

Na minha opinião, com relação a narração do Milton Leite, a Konami mais errou do que acertou. Óbvio que não me refiro a escolha do narrador, mas sim, como tudo foi e continua sendo feito.

O cara é um dos melhores narradores do Brasil, tem uma ótima aceitação de todos, mas mais uma vez, a Konami não soube aproveitar tudo isso.

Cara é muito difícil de entender!

A Konami deveria ter um lema: Coisas que não demandam muita grana e sim, talento e dedicação, deveriam ser obrigatoriamente, bem feitas.

Se não tem dinheiro pra gastar com licenças, as coisas que já existem no game, obrigatoriamente, têm que evoluir.

O que fizeram com a narração do Milton Leite, foi brincadeira. De aproveitar o momento de transição (Milton Leite >>> Silvio Luis), para fazer algo realmente diferenciado do que já vinha sendo feito, pois já existiam muitas críticas,. Prefere se manter na mesmice, inclusive nos erros.

Na minha opinião a narração do Milton é um Ctrl C + Ctrl V da narração do Silvio Luis, piorado. Inclusive deixando algumas falas do Mauro Beting citando o próprio Silvio.

Cara, será que ninguém la dentro da Konami, não tá vendo que o problema não está no narrador, mas na mecânica de narração?

Não é possível que não exista um outro estúdio, que faça um trabalho mais descente que o atual.

E o pior de tudo é que provavelmente isso não vai mudar. Como vocês viram no final da resposta do Milton “já estamos conversando”.

Como assim: JÁ estamos?

Eu diria: AINDA estão conversando?

Falo isso, pois digamos que o jogo seja lançado em Setembro. E do jeito que essa conversa vai, em Maio eles comecem a gravar. Será que em cerca de 3 meses (pois o jogo tem ficar prontos algum tempo antes do lançamento) teremos algo inovador? Se levarmos em conta os últimos trabalhos da Konami, feitos em prazos semelhantes a esse, não!

Leia também  Option File do PES Universe, uma ótima opção (PS4)

Esse prazo é praticamente o mesmo que ela teve para fazer a primeira versão da narração.

Aí alguém pode está falando: “Ah, nessa segunda versão são inseridas menos falas, pois o grosso já foi feito na primeira versão.”

Ao meu ver, essa primeira narração é como se fosse um texto mal redigido, que você tem que corrigir. É melhor começar do zero, do que ficar remendando.

Enfim galera, vocês perceberam que quando toca nesse assunto “NARRAÇÃO”, minhas impressões são as piores possíveis. Todos sabem que jogo com a narração do britânico Peter Drury, e como falei no texto, não vejo muitas expectativas no que diz respeito a melhorias consideráveis na narração brasileira. Torço para que esteja errado!

Segue o link da entrevista completa.

Gostou? Deixe seu Like e compartilhe nas redes sociais!