Ceará estará entre os clubes que virão completamente licenciados no PES 2019

Foi confirmado no dia de ontem (17) que o clube do Nordeste, Ceará Sporting Club, estará completamente licenciado no PES 2019.

A notícia foi divulgada pelo Jornal Diário do Nordeste, um dos principais jornais de Fortaleza, e que faz parte Sistema Verdes Mares, que também é composto pela Tv Verdes Mares, filial da Globo, no Ceará.

Segundo o jornal, a informação foi confirmada pelo próprio clube. No entanto, o acerto também foi feito com a EA, e o clube também estará no FIFA 19.

Ainda segundo a matéria, de acordo com o diretor de marketing do clube, Christian Alekson, “os contratos de licenciamento com a Konami e com a EA, possuem especificidades que delimitam a participação dos atletas do clube dentro do game.”

A diferença básica entre os dois é que um possui atleta licenciado e o outro não. No caso do PES, a gente vai ter o time completo com escudo, os uniformes e os atletas padronizados, poque também assinaram contrato com uso de imagem. O que não acontece no FIFA, que temos apenas o clube licenciado. Os atletas serão todos genéricos.

Afirmou, Christian Alekson.

É aquela velha história, galera, a EA não quer mais arriscar, colocar jogadores brasileiros na jogada, e depois levar mais outros processos nas costas.

Por sua vez, a Konami resolveu assumir o risco, ou conseguiu arrumar uma medida legal e ao mesmo tempo, razoável, para viabilizar os direitos de imagem dos jogadores do “Vozão”, como é conhecido carinhosamente o Ceará.

Principalmente pelo fato do próprio clube, ter demonstrado interesse em divulgar sua marca, através das duas franquias.

No entanto, a EA ainda carrega nas costas, um monte de processos de jogadores e ex-jogadores, que tiveram suas imagens utilizadas no game, sem a suas respectivas autorizações.

Por conta disso, a EA só vai colocar jogadores brasileiros licenciados no game, se eles resolverem essa questão de licença com seu clube, que por sua vez, negociaria essas licenças com a produtora de games.

A Konami também deve está respondendo a algum processo desse tipo, mas mada comparado a EA.

E fica aí, mais um exemplo de como tudo isso funciona aqui no Brasil, nessa questão de licenciamento do direito de imagens dos jogadores. Não sei ainda qual é a dificuldade que algumas pessoas têm, em entender que não é uma questão de querer ou não, ter as licenças dos jogadores brasileiros. Isso tanto para a Konami, como para EA.

Diante dessa bagunça, torna-se inviável, negociar com todos os jogadores, um por um.

A Konami, pela importância que ela dá ao campeonato brasileiro, ainda tenta buscar outras alternativas, para viabilizar tal façanha. Mas ao longo dos anos, vamos acompanhando como é difícil, esse tipo de negociação.

É óbvio que essa maior valorização ao campeonato brasileiro, por parte da Konami, em relação a EA, está diretamente relacionada o grau de importância do mercado nacional, para cada uma das franquias.

Não que o mercado brasileiro não seja importante para a EA, mas é muito mais para a Konami. Sem falar que, na minha opinião, de maneira geral, o usuário de FIFA acostumou a dar mais valor para os times ingleses, por exemplo, do que os times brasileiros.

link original da matéria

Você pode gostar...