Qual será a próxima atualização no myClub do PES 2020, Messi de fogo?

Segundo a Konami, uma alteração na forma com que as avaliações de condição funcionam nas lendas do futebol será implementada na manutenção do próximo dia 13.

Como todos sabem, atualmente os Legends recebem uma avaliação de condição ‘C’ durante cada atualização ao vivo.

Mas a partir do dia 13 de fevereiro, dia em que também teremos a liberação da DLC 4.0, essa avaliação de condição será alterada para ‘B’.

Ainda segundo a nota, Konami espera que a alteração estimule o uso de mais lendas do futebol nos times de todos.

Então vamos lá!

Não sei vocês, mas para mim isso só comprova o porquê de estarmos insatisfeitos com o “produto” PES 2020.

Com essa atitude, é como se a Konami assumisse: “É, realmente eu não tenho mais o que inventar”.

O pior é que sabemos que a Konami poderia fazer muita coisa para melhoria do game, sem praticamente nenhum custo.

Mas muito provavelmente a Konami deve ter percebido uma queda no número de usuários jogando o game (sim, ela tem todo o controle desses números). Como também uma diminuição no interesse nos próprios jogadores em destaque, tendo em vista que boa parte já os tem.

“Ah Cícero, você não reclama da presença dos jogadores em destaque? Olha aí, a Konami está atenta as reclamações dos usuários, e por isso decidiu incentivar a utilização dos Legends, ou seja, menos jogadores em destaques no campo.”

Primeiro que minha bronca com a Konami não é em relação aos jogadores em destaque em si, e sim por conta da banalização desses jogadores no game.

Segundo, na minha opinião, não teremos, necessariamente, uma diminuição dos jogadores em destaque, em função dessa nova condição dos Legends.

Por exemplo, abaixo temos as 32 melhores versões de jogadores em destaque liberadas até o momento, todos no nível 1 de evolução:

PES FORUM jogadores-destaques-pes-2020

Lembrando que, considerando até a última atualização, a Konami já liberou 714 jogadores em destaque. Desse total, os primeiros 208 jogadores têm, pelo menos, 90 pontos de overall, no nível 1 de evolução.

Só para reforçar, esses valores de overall estão no nível 1 de evolução. Tipo, jogadores com 90 de overall chegam até 95. Já jogadores com o melhor desses overall, Messi 98, por exemplo, chega aos 100 pontos.

Sendo assim, na minha opinião, os melhores jogadores em destaques ainda continuarão tendo a preferência da maioria dos usuários.

Provavelmente, a partir dessa nova condição para os legends, algumas pessoas poderão optar pelos Legends, mas no lugar de destaques mais fracos. Pois como falei, os melhores destaques ainda continuarão presentes na maioria dos times.

Na prática ficará assim, times formados pelos melhores destaques, com alguns Legends nessa nova condição. Considerando que jogadores na condição B têm suas habilidades melhoradas, isso na prática se traduz em times mais “fortes”.

E como sempre falo, esse “forte”, nesse nível de evolução do jogo, significa mais script; mais passes em profundidade, cruzando grandes extensões do campo; mais chutes indefensáveis, etc. Ou seja, algo ainda mais fora da realidade, pelo menos para o meu gosto.

Sem falar que fica ainda mais claro para mim, que a Konami não tem nenhum comprometimento com a experiência de jogo do usuário.

A estratégia de faturamento da Konami, há tempos, é uma só: supervalorização de uma única categoria de jogadores, fazendo com que você ache que tem a necessidade de contratá-lo a todo custo.

Nesse modelo de negócio da Konami, os jogadores intermediários só servem como referência, para que você seja estimulado a correr atrás jogadores em destaque, e agora dos legends.

Por isso reforço a pergunta, Konami: O que virá depois disso, o Messi de fogo?

Você pode gostar...