Quem nasceu pra ser PES, nunca será FIFA!

Olá galera, a hora está chegando!

Nem olho pro contador mais, só me organizo pra madrugada de segunda pra terça, que vai ser longa. Ou melhor, vai ser curta, pra tanto que vou jogar. 

Ah, falando nisso, galera do PS3 já tá baixando o jogo completo. Pra PS4, ainda nada, mostra um erro na hora de baixar. 

É claro que mesmo quem já baixou, terá que esperar o prazo do lançamento.

Mas vamos ao assunto do post. 

E antes que me perguntem, sim, eu joguei a Demo do FIFA 16.

E sei que vai ter alguém pensando que bati a cabeça ou que fiz isso, porque estou com dúvida, sobre os atributos do PES 2016. Mas não tem nada a ver, com nenhuma dessas situações. 

Simplesmente, falo sobre um determinado game (PES), que tem como principal concorrente, o FIFA. E inevitavelmente faço comparações, citando o jogo da EA, onde algumas vezes cito as qualidades do jogo concorrente. Mas é fato, que na maioria das vezes, percebo mais defeitos, e é por isso que sempre preferi o game da Konami. 

Mas como sempre faço, todos os anos, sempre procuro jogar o game concorrente. E volto a jogá-lo, sempre que aparecem atualizações ao longo do ano. Então quis ver, se esse ano, as coisas seriam um pouco diferente. Pois até a versão passada, foi um martírio jogar FIFA, mas de fato, era um mal necessário, já que resolvi comentar sobre futebol digital, em especial, PES. 

E podem acreditar, fui testar o game de coração aberto, sem querer que no FIFA, ocorressem as as coisas que ocorrem no PES. Mas é claro, que por ser um jogador de PES, mantive alguns vícios do game da Konami, mas não porque, quisesse. 

E vou ser sincero, com esse FIFA 16, consegui algo nunca visto (pelo menos, na minha sala). Joguei 50 partidas, na Demo de FIFA 16. 

Então, só por esse número, vocês já podem imaginar que, na minha concepção, algo mudou, correto? Pois é, na minha opinião, SIM.

Não vou me prender a detalhes do tipo, apresentação de estádios, cenas de transição durante o jogo, torcida, menus, etc. Tudo isso, é muito bem produzido no FIFA, e de fato, com relação a isso que citei, parece que a Konami está uma geração atrás. 

Mas só pra não parecer, que quero desmerecer, apenas citando essas qualidades no FIFA. Vou falar mais, sobre a principal qualidade do FIFA, em relação ao PES, na minha opinião: A torcida!

Realmente, é o melhor trabalho já feito até hoje, nesse quesito. Antes, durante e depois do jogo, nos deparamos com algo muito bem detalhando. Em termos de definição dos personagens, como também, a quantidade de coisas que acontecem por lá. E realmente, nesse aspecto o FIFA pulveriza o PES. 

Algo que também melhorou no game da EA, foi a construção dos jogadores. Por mais que os defensores do FIFA não admitissem, mas os bonecos de FIFA 15, eram os mais mal feitos, dos últimos 5 anos (incluindo as duas franquias). E isso fica nítido, quando se vê os bonecos atuais. Agora, existe uma harmonia corporal, onde não percebemos desproporções grotescas, entre corpo, cabeça e membros. Desde que vi o FIFA 15, cansei de falar que a palavra que definia o jogo, em termos de imagem, era, BIZARRO. 

Mas mesmo assim, nesse quesito, nem tudo são flores. Pois ainda temos aqueles pescoços toscos de girafa (principalmente nas mulheres). Isso, somado ao fato de que, cabeça e restante do boneco (corpo e membros), ainda parecem ter vidas independentes. Isso atribui aos bonecos do FIFA (quando vistos de perto) uma movimentação muito artificial. 

É muito estranho demais ver os bonecos, hora desorientados, hora com movimentos incompletos. 

E tipo assim! Sabemos que um vídeo é resultado de uma sequência de quadros (Frames). Então no FIFA, os bonecos parecem que tem frames faltando, nessa sequência. 

Ex.: Se a sequência correta de frames do movimento é: Frame 1, Frame 2, Frame 3, Frame 4, Frame 5, Frame 6, Frame 7…….Frame 99.

Parece que no FIFA, estão faltando alguns Frames: Frame 1, Frame 2, ——–, Frame 4, Frame 5, Frame 6, ——- Frame 8…….Frame 98, ——- ,.

Então os bonecos dão aqueles “trimiliques”, que mesmo melhorados, em relação ao 15, ainda apresentam movimentação artificial. 

Com os replays em câmera lenta, após cada lance, isso não ficam visível. Mas quando os lances seguem normalmente, o negócio é feioso demais.

Mas como falei, em relação aos gráficos dos jogadores, realmente as coisas estão bem melhores, que na versão anterior. Inclusive nas faces, que também melhoraram muito.

Mas algo que de fato não muda, e acho que dificilmente vai mudar com o atual motor gráfico da EA. É a movimentação dos jogadores em campo e a semelhança gráfica entre os mesmos. 

Sei que nesse aspectos, muitos vão falar que é uma questão de gosto, e que PES é que tem movimentação robótica. 

Mas cara, não dar pra aguentar jogadores correndo, fintando, chutando, etc. Todos do mesmo jeito!

E me desculpem aqueles que não veem isso como um problema, ou que nem consiga enxergar tal problema. Mas velho, isso é fato! Passa ano, entra ano, e olhamos pra um campo, com 22 jogadores iguais, em termos de movimentação. 

E isso, mesmo parecendo ser uma firula no PES, trás um realismo tão forte, como as faces que a Konami aplica sobre o game. Pois é o conjunto (Faces + Player ID) que trás uma realidade no game da Konami, e que não consigo de forma alguma, encontrar no FIFA.  

Falando em personalidade, algo que também não posso deixa de mencionar a TEAM ID!

Sei que quem joga FIFA, talvez nem saiba o que é isso. Mas no PES, além dos jogadores, as equipes têm Identidade própria. Os times têm posturas distintas, em função do seu estilo de jogo. 

Enquanto que no FIFA, um time defende ou ataca, melhor, dependendo dos jogadores que possui. Tipo, se o time tem bons defensores, a defesa é boa, e da mesma forma no ataque.

No PES, isso não é uma regra. E quem joga ou ver futebol, sabe que é assim que funciona.

No PES, times, que mesmo não apresentam jogadores com overalls altos (defesa ou ataque), podem apresentar esquemas táticos, que compensam essas deficiência. 

No FIFA, não conseguimos enxergar personalidade alguma, nas equipes. 

Em termos de som, FIFA também dá uma show. Mas se tem algo que me incomodou, e justamente num ponto que não gostaria, foi o barulho da batida da bola. Cara, posso tá viajando, mas esse som da batida não lembra nenhum pouco o som original. Só se a bola no FIFA, for feita de bambum…kkk.

É sério, logo que ouvi, lembrei logo daquele esporte Tailandês, que mistura futebol e vólei (Sepaktakraw). 

Deem uma olhada no vídeo abaixo, com o craque do futsal, Falcão. Escutem com atenção, a partir do minuto 1:40, se não é bem parecido com o som da batida, nessa bola.

 

 

Mas algo que gostei e que deixou o gameplay muito legal, foi a vibração do controle, em alguns momentos do jogo (dependendo do ocorre em campo). 

Outra coisa que compromete, e muito, a jogabilidade no FIFA. É a questão do passe!

Cara, o que é isso? Passes com aparência de tacadas de sinuca, pois a bola quase não sai do plano horizontal. Mas o isso seria a pior coisa, se não fosse o fato de serem extremamente precisos. Em praticamente todos as partidas que joguei, é muito difícil se errar um passe. 

Entendam bem, quando falo em errar passes, estou me referindo aqueles passes que você mira num alvo, e a bola passa lateralmente, em relação a posição do jogador. 

Então, nesse aspecto, é muito raro isso ocorrer no FIFA. Falo isso, jogando no nível mais difícil, e nesse nível, é muito normal, terminarmos partidas com 90% de acerto de passe. Quando erramos muito, ficamos com 70 a 75% de acerto. Mas o CPU chega até 95%, e isso não existe. 

Olhem as estatísticas da Premier League.

 

PES FORUM estatisticas-ingles1

 

Só pra vocês terem ideia, o Xavi em 2012 (no auge) chegou a fazer a marca sobrenatural de 95,45% dos passes certos. Na época o cidadão executou 1.055 passes, com êxito em 1.007 deles. Então, times com essa marca, no FIFA, é como se tivéssemos 11 Xavis (em termos de passe). Fonte: PLACAR

Inúmeras, são as vezes, que fiz passes de costas e o boneco se vira e acerta o passe. Outra questão é a força do passe, mesmo, em muitos casos enchendo a barra de força, o jogador que recebe, dá um jeito de dominar a bola. 

Então meus amigos, essa precisão excessiva, tona o jogo muito linear. 

“Como assim Cicero?”

A busca da nova geração de consoles, quando o assunto é esporte, é justamente torna o game mais próximo do que encontramos na vida real. E pra isso, quanto maior for o número de possibilidades, mais próximo estaremos disso. E a imprecisão na hora dos passes, faz parte dessa maior variação. Fazendo com que tenhamos que tomar cuidado, na força e direção do passe. 

Mas quando temos um sistema muito preciso, acabamos sendo levados pra um mesmo caminho. E é isso que senti no FIFA, vira e mexe, estou executando as mesmas jogadas. Pois o sistemas termina forçando, para que façamos as mesmas coisas, pra chegarmos ao objetivo (GOL). 

Falando de passes, aproveito pra citar os chutes. Não sei o que houve, mas se não gostei da física da bola, na hora dos passes. Na hora dos chutes, achei que tá bem pior. 

O Gilliard Lopes, naquele esquema de “mentiras” bem contadas da EA. Falou que o pé do jogador, no FIFA 16, foi todo mapeado. Então a bola pode pegar em toda parte do pé, tendo assim, inúmeros destinos insertos. 

Vou falar pra vocês “QUE MENTIRA!” 

“Ah Cicero, tu não entende de programação, e não pode afirmar que isso não é verdade.”

Realmente, não posso afirmar que o pé não foi mapeado. Mas sou jogador de futebol digital, muito antes do Gilliard pensar, em programar jogos. 

Além disso, os chutes no FIFA 16, não obedecem a física da chegada do jogador, pra bater na bola. Como também, no posicionamento do jogador em relação ao gol. É muito comum, você esperar um chute aberto, tirando do goleiro (pois a posição na jogada, pede isso). E sair um chute no mesmo lado do goleiro, onde a marcação tá postada, e mesmo assim a bola passar. A curvatura e velocidade da bola, nos chutes de longa distância, também estão muito estranhas. 

Como vocês já perceberam, poderia ficar aqui, até amanhã, falando das coisas, que na minha opinião, não me agradam no FIFA. Mas, no resumo da opera, mais do que a quantidade, o que me afasta do jogo da EA, é justamente a qualidade com que algumas coisas são executadas. 

Então, mesmo com uma melhoria muito grande, em relação a versão anterior, FIFA ainda não me traz a emoção que o PES me proporciona. Na verdade, nem chega perto. Mudamos de equipes, temos uniformes novos, jogadores novos, mas a história do gameplay, parece que vai ser a mesma. 

Quem joga PES, sabe que a cada jogo é uma surpresa, em função do time que o cara escolheu, como ele armou a equipe, e sua habilidade como jogador. Isso tudo apimentada, pelas Player ID e Team ID. 

Cada vez mais, entendo porque a EA tem mais adeptos. FIFA, depois de uma pequena curva de aprendizado, é fácil de jogar. Vai sair tocando desde a defesa, no PES! Alguns feras do PES, até conseguem, mas a chance de perder a bola, é enorme. Hora, mas não é assim na vida real. 

Por isso, volto a dizer: Quem nasceu pra ser PES, nunca será FIFA!

Ah, segue abaixo um dos 50 jogos que fiz. Jogando com um dos times mais fracos da Demo (River Plate), contra um dos mais fortes (Barça), no nível mais alto do game, ainda consegui empatar. Certo que levei um sufoco no segundo tempo, mas mesmo assim, era o nível mais alto.  

  

 

Último aviso galera. Não sei se perceberam, mas tem um ícone novo no menu do blog [Banco de dados (myClub)]. Quem puder, entrem lá e preencham os dados dos formulários. Quero fazer uns testes, até o lançamento do game. Podem colocar dados fictícios, pois é só um teste. Quem encontrar algum problema ou tiver dúvida, coloca aí. 

Gostou? Deixe seu Like e compartilhe nas redes sociais!

Você pode gostar...